Mais de 200 voluntários trabalham no Laureano

“O povo compreendeu o alcance do movimento que encabecei. Agradeço mais uma vez a colaboração de todos”. A frase é do médico Napoleão Laureano, fundador do hospital que leva o seu nome e que trata pacientes de câncer na Paraíba. Ele fez o agradecimento, antes da sua morte, a todos que abraçaram a causa, mas talvez não tinha a dimensão do grande número de pessoas que se engajariam nesta luta. Atualmente, a unidade hospitalar conta com 220 voluntários que doam tempo, amor e força de trabalho, fora os colaboradores que ajudam a manter o hospital filantrópico.

No Dia Internacional do Voluntário, comemorado nesta terça-feira (5), o Hospital Napoleão Laureano lembrou de todas as pessoas que colaboram ou já colaboraram com o tratamento de centenas de crianças, homens e mulheres que lutam contra o câncer. O diretor-presidente da Fundação Laureano, Carneiro Arnaud, destacou a importância dos voluntários e disse que eles levam alegria, música, carinho, alimentos e, sobretudo, amor para aqueles que mais precisam.

A Rede Feminina de Combate ao Câncer cuida de todo o trabalho voluntário junto ao hospital. Fátima Vieira é uma das voluntarias e se orgulha por oferecer o seu tempo para conversar com pacientes em quimioterapia. “O trabalho é extremamente gratificante, eu costumo dizer que ganhei muito mais do que eles com isso, pois existe uma troca de experiências incrível a qual eu jamais esquecerei”, relata.

Outro trabalho realizado através de voluntários é a de entrega de turbantes feitos de forma artesanal, com o intuito de resgatar a autoestima das mulheres que perdem os cabelos. Também são oferecidas por voluntários, aulas de atividade manuais como crochê.

A música que constantemente pode ser ouvida pelos corretores do hospital também é fruto de doação de artistas que vão até o Laureano para tocar instrumentos e alegrar mais pacientes e familiares. “Muitas das tarefas realizadas por nós levam alegria e ocupação às mentes dos pacientes que, na maioria das vezes, estão bastante abalados com seu estado, através de canções, por exemplo, nós levamos não só um exercício para a mente como diversão a estas pessoas”, disse Fátima.

Voluntários – As pessoas interessadas em se tornarem voluntárias no Laureano devem entrar em contato com a Rede Feminina de Combate ao Câncer, que coordena as ações no hospital. O telefone de contato é o 3241-5373.

MaisPB