Presos filhos e nora de ‘vovó do tráfico’ detida suspeitos de assumir negócios dela

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de Campina Grande, prendeu, na tarde desta quarta-feira (28), dois irmãos, de 29 e 28 anos, e a companheira de um deles, de 21, suspeitos de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Os presos são filhos e nora de uma mulher conhecida como a ‘vovó do tráfico’, presa em novembro do ano passado também por tráfico de drogas.
Depois da prisão da ‘vovó’, a polícia recebeu informações pelo número 197 – Disque Denúncia da Secretaria de Estado e da Segurança e da Defesa Social (Sesds). As ligações anônimas davam conta de que os filhos e a nora dela tinham assumido o controle da venda de entorpecentes na localidade e que estavam ameaçando os moradores da área. Os denunciantes repassaram até o modo como os suspeitos agiam.
“A partir dessas informações, os agentes de investigação da DRE fizeram os levantamentos e ficaram aguardando o momento certo para realizar a prisão em flagrante das três pessoas. Durante este tempo outras ligações foram recebidas pelo Disque Denúncia informando que os investigados estavam atirando para o alto para amedrontar as pessoas e que quando a polícia se aproximava eles jogavam as drogas por uma janela para evitar um flagrante”, diz comunicado da polícia.
De acordo com as informações divulgadas, sabendo dos indícios de crime, os policiais montaram a ação, foram até o local conhecido como Travessa Fortaleza e três Irmãs, no bairro Santa Cruz, na Zona Oeste de Campina Grande, e entraram em um beco. “Como já estávamos observando os suspeitos, os nossos policiais se dividiram. Uns seguiram para os fundos da casa outros ficaram em frente à residência e um grupo foi até a janela onde os denunciantes informaram que eles jogavam as drogas. Foi exatamente o que aconteceu. Quando entramos na casa, os investigados tentaram se livrar do material ilícito jogando pela janela”, disse o delegado Victor Melo.
Dentro da sacola arremessada para fora de casa, os policiais encontraram maconha, balança de precisão, sacos plásticos para embalar as drogas, fita adesiva e um livro falso, dentro do qual estava escondida uma pistola. Os investigados foram presos em flagrante por posse de arma de fogo, tráfico de drogas e associação ao tráfico. Dos três, apenas um deles, de 29 anos, já havia sido preso, estando em condicional por receptação de objeto roubado. O trio foi conduzido para a delegacia e, depois de ouvido, foi recolhido na carceragem da Central de Polícia Civil de Campina Grande e vai permanecer lá até a audiência de custódia.
Portal Correio